Make your own free website on Tripod.com

 

 

 

 

 

 

 

- HOME

- QUEM SOMOS
- SIGNIFICADO
- INTEGRANTES
- GALERIA DE FOTOS
- COREOGRAFIAS
- PARCEIROS
- EQUIPE DO SITE
Site atualizado mensalmente. Todos os direitos reservados. Proibida cópia e reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização. Site melhor visualizado em resolução de 1024 x 768 pixels
Adicionar a Favoritos
Página Inicial
__________________
__________________
<< Voltar

Um ato de injustiça pode ferir, magoar e levar muita gente a enfrentar problemas difíceis e, ás vezes, insolúveis. Quem faz o bem pode acabar recebendo em troca ingratidão e incompreensão. José obedeceu a ordem de seu pai, Jacó, e foi vendido como um escravo para o Egito.
Isto me lembra as palavras do Rei Salomão: "Descobri também que debaixo do sol: No lugar da justiça havia impiedade, no lugar da retidão, ainda mais impiedade".



Hoje, muita gente pode estar sofrendo ao fazer boas ações. Muitas pessoas andam confusas e iradas. Expressões como "Isto não é justo!" e "O que foi que eu fiz de errado?" podem atormentar a cabeça de muita gente.
Os dias passados numa prisão trazem amargura para o espírito e sofrimento para o corpo. Mas, nas mãos de Deus, a prisão pode ser uma escola preparatória. Foi na prisão que Deus preparou José para os dias de fome na terra. Para José, a prisão foi também uma escola graduada de espiritualidade; ali ele aprendeu a maior de todas as virtudes: a humildade.
Mesmo sofrendo injustiça e recebendo golpes de maldade, José submeteu-se a Deus sem murmurar. E Deus deu a ele duas grandes recompensas: reconhecimento e valor.
(Kennet Koeman)

Pense: Reclamar e murmurar não resolve problema algum. Falar com Deus e agir resolve!

 

Rev. Roberto Pereira - Igreja Presbiteriana de Teresópolis

- Murmuração - Gênesis 39.1-23
contador, formmail cgi, recursos de e-mail gratis para web site